As peças internas do motor, quando em funcionamento, estão em constante atrito, sujeitas a grandes esforços e trabalham sempre em alta temperatura.

Todos estes fatores contribuem para o desgaste das peças. É um processo considerado normal e faz com que após determinada quilometragem de uso do veículo, geralmente acima de 200.000 km, torne-se necessário a retífica do motor.

Os principais sintomas que apontam para a necessidade de se retificar um motor de combustão interna (gasolina, álcool ou diesel) de um veículo são:

1) Alto consumo de óleo lubrificante
2) Excesso de fumaça sendo expelida pelo escapamento
3) Baixa potência
4) Alto consumo de combustível
5) Motor trabalhando superaquecido
6) Fortes barulhos vindo do motor

Outros fatores podem determinar a retífica, antes do tempo, como: motor trabalhando superaquecido; quebra da correia dentada (em alguns motores); falta de óleo lubrificante, ou com baixo nível, ou ainda, o péssimo costume de alguns motoristas de apenas completarem o nível do óleo, mantendo o óleo velho por longos períodos de uso, a mania de “descansar” o pé esquerdo sobre o pedal da embreagem, sair com o motor ainda frio, e evidentemente, a falta de manutenções preventivas.

A retífica pode ser completa ou parcial. Costuma-se dizer, por exemplo, retificar a parte de baixo, que significa restaurar a parte do bloco, que inclui camisas dos cilindros, virabrequim, pistões e bielas; ou retificar a parte de cima, o cabeçote: válvulas, guias, sedes e a substituição do comando de válvulas (na maioria dos motores atuais o comando de válvulas trabalha no cabeçote, e em outros, no bloco).

O profissional qualificado e idôneo, da Retifica Motorminas, através de um exame criterioso do funcionamento do motor, o orientará sobre a melhor solução de retífica.

– Usinagem
O setor de usinagem é o principal local de uma retífica de motores. Nele é feita toda a retífica das peças de forma sequencial. Cada parte do motor é dirigido a um profissional específico, que fica responsável por sua usinagem.

Nós contamos com maquinários de última geração para uma retífica completa de motores diesel,  gasolina e etanol.

Contamos com uma equipe de retificadores e montadores especialistas e com vasta experiência na área de usinagens e montagem de motores.

Para um melhor entendimento, descrevemos abaixo as etapas do trabalho de uma retífica de um motor:

1 – RETIRAR O MOTOR DO VEÍCULO
Ao ser retirado, o motor passa por uma pré-lavagem, onde se retira a sujeira superficial. Depois de desmontado, suas peças são separadas e encaminhadas para a máquina de lavagem. 

2 – DESMONTAGEM DO MOTOR
Ao ser desmontado, as peças do motor são separadas e encaminhadas para lavagem química para retirada de óleo queimado e limpeza das mesmas;
Inspeção e seleção das peças em bom estado a serem reaproveitadas;
Pulverização das peças selecionadas com óleo anti-ferrugem.

3 – BLOCO DO MOTOR
É o componente que agrupa todas as demais peças da parte baixa do motor.
Retificar e brunir (uma espécie de polimento) os cilindros (local em que trabalham os pistões).
Este trabalho consiste em recuperar os cilindros, deixando-os numa medida imediatamente superior, ou, em alguns casos, passando-os novamente para a medida Standard, com as devidas folgas para o perfeito funcionamento dos pistões e anéis. Retrabalhar o berço de alojamento da árvore de manivelas (Virabrequim).

4 – PISTÕES
São os êmbolos responsáveis pela aspiração da mistura ar/combustível, pela compressão desta mistura, que recebe a força da explosão da mistura e que expulsa os gases queimados.
Os pistões poderão, após rigoroso exame e medição, serem eventualmente reaproveitados.
No entanto, o mais correto é substituí-los por novos.
Os anéis, que trabalham instalados nos pistões, precisam sempre ser substituídos.

5 – BIELAS
São os braços que transmitem a energia gerada na câmara de combustão para o virabrequim. As bielas deverão ser verificadas os alinhamentos, substituir as buchas e bronzinas. No caso das bielas serem recusadas no teste de qualidade, deverão ser substituídas.

6 – VIRABREQUIM ou ÁRVORE DE MANIVELAS
Deverá ser feito a inspeção e medição nas medidas dos moentes e munhões com identificação na dureza dos mesmos e verificar se não há trincas no virabrequim. Após aprovado, o virabrequim passará por uma retífica de seus colos de bielas e de mancais (as partes que são apoiadas no bloco e que receberão as bielas). Posteriormente, será feito um polimento nestes colos, para um perfeito assentamento das BRONZINAS, que são pequenas peças, com o formato de semicírculo, e que servirão de pista de rolamento entre as partes, protegidas por um filme de óleo lubrificante.

7 – COMANDO DE VÁLVULAS ou EIXO DE COMANDO
O comando de válvulas executa a tarefa de, sincronizado com o funcionamento do motor, abrir e fechar as válvulas de admissão e de escape.
É feito uma inspeção para detectar possíveis trincas e verificar os seus cames (ressaltos), quanto a sua altura e angulação.
No caso da peça ser aprovada, será feita uma retífica nos colos centrais; em caso contrário, deverá ser feita a sua substituição.

8 – CABEÇOTE
A retifica do cabeçote consiste em um procedimento complexo que passa por diversas etapas:

  • Teste de estanqueidade(pressão) afim de descobrir possiveis trincas, rachaduras.
  • Verificação e soldagem de trincas
  • Analise de face, altura
  • Verificação do alojamento do comando, mandrilhar
  • Plaina do topo do cabeçote em casos do procedimento de solda ou empenamento
  • Retifica e/ou substituições de válvulas de admissão e escape
  • Retifica e/ou substituições de sedes de válvulas
  • Verificações de molas, quanto sua elasticidade ou troca das mesmas
  • Substituições de retentores de válvulas
  • Retifica e/ou substituição do comando de válvulas
  • Regulagem de pastilhas
  • Verificação dos tuchos hidráulicos de folga de válvulas, se houver
  • Nos casos onde o tucho é mecânico este necessita de regulagem
  • Verificação das roscas de fixação das velas, efetuando correções nas roscas, se necessário; esse procedimento consiste em, no caso de houver deformidade, desgaste ou qualquer outra anomalia nas roscas de fixação das velas, efetuar a correção e conferindo a rosca de velas, efetuando embuchamento.

9 – SERVIÇOS DIVERSOS
Retificar ponta dos balancins.
Retificar tuchos das válvulas.
Retificar volante do motor.
Recondicionar bomba de óleo
Lavagem fina para montagem
Montagem completa (motor).
Pintura do motor.

10 – MONTAGEM FINAL
Montagem de todas as peças, seguindo as especificações dos fabricantes.
Pintura do motor.
Instalação do motor no veículo.
Afinação final, seguindo o “check-list” de reinstalação do veículo.
Teste de rua e entrega do veículo ao proprietário.

MAQUINÁRIO

Retificadora de virabrequim – Retifica virabrequim de até 2,20 mt

Retificadora de biela / Mandrilhadora de buchas de biela

Prensa para remoção e instalação de camisas de cilindro

Broqueadora de cilindros / Retifica de cilindros / Faceamento de blocos e cabeçote / Projeção de camisas de cilindros

Brunidora de camisas de cilindro

Mandrilhadora de mancais do bloco (alinhamento) – Mandrilhadora de buchas de comando

Teste hidrostático de cabeçote (revelação de trincas)

Plaina de cabeçote / plaina de bloco de motor

Plaina rejusta manual

Broqueadora de sede de cabeçote / broqueadora de guia de válvulas / Retifica de sede de válvulas com videa

Retifica de válvulas

Sala de montagem de motores

Torno mecânico para serviços diversos